Bem vindo,
Allen Morrison
 
Siga a RF

 Notícias da Revista Ferroviária



« Voltar
   

CAF fará VLTs de Cuiabá na Espanha

22/08/2012

Clique para ampliar
VLT Urbos foi o escolhido e será adaptado com as especificações do edital

Os Veículos Leves sobre Trilhos de Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso, serão fabricados em Saragoça, na Espanha. Segundo o gerente comercial da CAF, Ricardo Sanchez, os VLTs serão fabricados na Espanha para atender o prazo de entrega. O contrato é da CAF brasileira. 

A produção efetiva dos trens começa em um ano. E o primeiro VLT deve estar pronto 14 meses depois. A licitação dos VLTs foi vencida pelo Consórcio VLT Cuiabá, composto por CR Almeida, Santa Bárbara Construções, CAF Brasil, Magna Engenharia e Astep Engenharia , no final de maio.

O modelo escolhido para circular entre as cidades mato grossenses foi o Urbos.  A CAF está adaptando o projeto do modelo com as especificações do edital. Os 40 VLTs serão constituídos por sete módulos e capacidade para mais de 400 passageiros.

A velocidade máxima comercial dos VLTs é 70 km/h e eles serão equipados com o sistema de supercapacitores denominado ACR da CAF Power, visando o uso na recuperação total da energia das frenagens. De acordo com a CAF, deve haver uma economia de aproximadamente 30% de energia elétrica na operação dos trens. Além disso, os VLTs serão equipados com ar condicionado e sistema de entretenimento a bordo.

O governo do Mato Grosso escolheu três layouts para a parte externa dos veículos e a população poderá escolher, através de votação na internet, qual será implantado.

As duas linhas do VLT terão 23 quilômetros de extensão. Uma deve ligar a região do CPA ao Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande. A outra linha deve começar na região do Coxipó e seguir até ao centro de Cuiabá.

No começo de agosto, a justiça determinou a paralisação das obras do VLT. Alguns dias depois as obras foram retomadas e estão em andamento.




« Voltar


Receba nossa newsletter

 Notícias Relacionadas
Inaugurado TAV entre Espanha e França
Espanha proibirá uso de celulares por maquinistas
CAF testa VLT em Cuiabá


 Comentários
23/08/2012 -  Comentário de reinaldo vilas boas -

Sou ex funcionário da caf Brasil, eu e mas de 200 funcionários fomos demitidos porque segundo a empresa não tem serviço para nós brasileiros, então que estória é essa de não ter tempo para tal fabricação, se está demitindo funcionários aqui no brasil.
23/08/2012 -  Comentário de João de Paiva Andrade -

Qual a justificativa, mesmo? Prazo de entrega? Será mesmo? Quantos empregos e quanta receita são gerados na fabricação dessas composições? A Espanha está em crise,não? Abriria mão dos empregos e da receita? E o Brasil continua exportando minério e soja. Manufatura, onde está você? Desse jeito jamais o Brasil se tornará um país desenvolvido.
22/08/2012 -  Comentário de Carlos Henrique Ribeiro de Souza -

Piada, isso é uma baita sacanagem com os 220 funcionários que essa "empresa" demitiu em junho, alegando não ter serviço para manter empregado os mesmos.
22/08/2012 -  Comentário de DANIEL -

Devia ser fabricado no Brasil.

Parem de comprar trens da China e da Espanha!

Temos parque industrial no Brasil!
22/08/2012 -  Comentário de José Maria Burin -

Isto só pode ser piada



Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, quarta-feira, 16 de abril de 2014
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária