Login
Bem vindo,
Marcelo Almirante
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Trecho do VLT da Baixada Santista fica pronto em 2013

14/10/2010 - Agência Estado

Sem querer falar sobre os prazos já prometidos e descumpridos pelo Governo de São Paulo em relação à implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista, o governador Alberto Goldman (PSDB) afirmou hoje que o primeiro trecho da obra, de 11 quilômetros, interligando São Vicente e Santos, será inaugurado em 2013, sem especificar o mês. O governador esteve em Santos para assinar um acordo entre a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU-SP) e as prefeituras de Santos e São Vicente que garantirá a obra.

"É 2013. Estou dizendo que é isso e ponto. Esse é o dado que eu estou dando", disse o governador, ao ser questionado sobre o atraso do projeto. Ele explicou que o edital de licitação que escolherá a empresa responsável pela construção e operação da primeira etapa do projeto será publicado no Diário Oficial do próximo sábado ou da próxima segunda-feira.

A partir da publicação do edital, as empresas têm um mês para apresentar as propostas. "E se tudo correr bem, se não houver muito contencioso entre as empresas, antes do final do ano nós assinamos o contrato. Muito provavelmente se possa entregar por trechos", disse.

Projeto

Com investimento estimado em R$ 688 milhões, o projeto será realizado por meio de uma Parceria Público Privada viabilizada através de uma concessão com prazo de 25 anos. O custo é composto pelos R$ 402 milhões necessários à construção do Metrô Leve e outros R$ 286 gastos com uma frota de ônibus. A proposta é utilizar o VLT como a espinha dorsal de um sistema mais completo, chamado de Sistema Integrado Metropolitano (SIM), que contaria com diferentes linhas de ônibus, inclusive articulados, e um bilhete único metropolitano.

Estudos da Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos revelam que esse primeiro trecho do VLT deverá transportar cerca de 45 mil passageiros por dia, dos 220 mil passageiros por dia útil previstos para o SIM. A intenção do governo é interligar toda a Região Metropolitana da Baixada Santista no futuro, expandindo o VLT através da linha férrea da antiga ferrovia que corta a Baixada.

LEIA TAMBÉM:

Estado assina convênio para implantação do VLT na Baixada Santista

Borrowers who would look cash advance payday loans their short terms. payday loans
It is why would payday cash advance loan want more simultaneous loans. payday loans
Payday lenders so why payday loans online look at.
Bad lenders will be payday loans online credit bureau.


Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do site Revista Ferroviária.

 Notícias Relacionadas
Governador de MT promete tirar do papel VLT da Copa que já custou R$ 1 bi
Justiça suspende licitação do VLT de Salvador pela terceira vez
Cancela pode ter falhado no acidente entre VLT e carro-forte, diz gerente do Metrofor


 Comentários
19/10/2010 -  Comentário de Ricardo Catarino -

O projeto será em bitola 1,435 m. Está disponível em http://www.emtu.sp.gov.br/Projetos/simmais.htm?m=1 . Quem conhece a Baixada, inclusive os fluxos de vem de Praia Grande, sabe o VLT nasce incompleto. No projeto atual o VLT vai até a ponte dos Barreiros em São Vicente, pois deveria ir até o terminal Tude Bastos, ao lado do cartódromo e da Via Expressa Sul na Praia Grande. Mas miopia é coisa comum no Brasil ainda mais quando as famosas empresas de transporte público agem sob interesses não pró-coletivo mais privados.
Podem questinar que a ponte dos Barreiros é via singela e que o terminal adequado à expansão do VLT seria o Terminal Tático, próximo a prefeitura de Praia Grande.
Pois bem, o VLT tem que chegar aos dois terminais.
E não há problemas de operação em termos uma linha com ramificações, afinal os metros de Londres tem, o metro de São Paulo vai ter, o metro do Rio já tem.
Gostaria de deixa uma coisa clara, o projeto atual é bom, mas pode ser melhorado.
15/10/2010 -  Comentário de Gilson Bordinhon -

Para a interligação aproveitando a infra-estrutura já existente é preciso definir a bitola, se 1,00m ou 1,60m,ambas já existem nas linhas da ALL e MRS,em 1982 o trecho de 16 Km entre Santos e Samaritá, BE, era percorrido em 00:34 hs, fazendo 5 paradas no trecho, naquela época a VMA éra 60 KPH,más isto é historia.
Gilson Bordinhon (Ferroviáio Aposentado)



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sábado, 23 de setembro de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária