Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Revista Ferroviária



« Voltar
   

CPTM mantém licitação para extensão da Linha 9-Esmeralda

11/10/2018 - Revista Ferroviária

A licitação das obras civis do Lote 1 - um dos dez contratos da extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM - está mantida conforme publicado no Diário Oficial de quarta-feira (10). A CPTM negou recurso administrativo apresentado pela empresa Consbem, permanecendo, portanto, inalterado o resultado da licitação publicado no dia 20 de setembro. Em primeiro lugar na disputa ficou o Consórcio Concrejato-Alberoni e Arruda, composto pelas empresas Concrejato Serviços Técnicos de Engenharia S/A e Alberoni e Arruda Serviços de Engenharia Ltda.

As obras de extensão preveem a ampliação de 4,5 km entre Grajaú e Varginha e estão divididas em dois lotes: o primeiro, que vai de Pátio Grajaú até a Estrada dos Mendes, e o lote seguinte, que vai deste ponto até Varginha.

Ao todo, o projeto possui dez contratos: o contrato mencionado acima, das obras civis, o contrato de obras civis do lote 2 (que está para ter o seu edital publicado), e outros oito projetos em execução, englobando mais de R$ 186 milhões. O Ministério das Cidades liberou R$ 170 milhões, desde o segundo semestre do ano passado, e o restante (R$ 16 milhões) foi repassado pelo governo do Estado.

Os contratos em execução englobam sistema de sinalização, reforço de rede área, adequação do Centro de Controle Operacional, suprimento de energia, além de supervisão de energia, sinalização e telecomunicações, além da construção de quatro viadutos ferroviários, cujos contratos foram assinados em abril deste ano e que estão com canteiros de obra em “fase final de implementação”, segundo a CPTM.

Estão sendo instalados os seguintes sistemas de sinalização: SCT (Sistema de Controle de Trafego) e o SCC (Sistema de Controle Centralizado) com tecnologia ATC - Automatic Train Control. O sistema de telecomunicação será o STO (Sistema de Transmissão Óptica), responsável pela comunicação do sistema de sinalização e outros sistemas implantados na linha com o CCO (Centro de Controle Operacional). Os contratos de supervisão de energia atendem o trecho da obra, de Grajaú a Varginha.

Entre as adequações do CCO estão reconfiguração dos painéis, posto de comando e IHM, entre outros serviços para fazer a conexão do novo trecho com o restante da Linha 9-Esmeralda.

A Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) transporta atualmente cerca de 620 mil usuários por dia útil. Com a ampliação entre Grajaú e Varginha, a projeção é que sejam acrescentados à linha 110 mil usuários atendidos pelo futuro trecho onde serão construídas duas novas estações (Mendes-Vila Natal e Varginha).

As obras de extensão começaram em 2013 com previsão de entrega em 2015, porém ela foi paralisada por falta de recursos e os canteiros de obras estavam abandonados desde então.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter


Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, domingo, 21 de outubro de 2018
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária