Login

 Cadastre-se
 
Siga a RF

 Notícias da Imprensa



« Voltar
   

Crise atrasa obras do VLT e do Metrô em Fortaleza

17/06/2017 - Diário do Transporte

A crise econômica está provocando atraso em obras governamentais, fato que pode ser visto em todo o país. Apesar desse tipo de obra tradicionalmente andar a passos de cágado (basta ver as obras do metrô de São Paulo) mesmo em condições econômicas normais, a falta de dinheiro nos cofres públicos tem piorado o cenário desde que a recessão bateu forte no país.

Um exemplo é o Veículo Leve sobre Trilhos de Fortaleza (VLT Parangaba-Mucuripe), que teve seu início em 2012, com previsão de término para 2014, e ainda está em fase de obras. O mesmo ocorre com as obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor), que estão paralisadas desde 2015.

No caso da Linha Leste do Metrô o governo estadual, responsável pelas obras, espera a liberação de R$ 2 bilhões para retomar o trecho: R$ 1 bilhão do Ministério das Cidades e R$ 1 bilhão do BNDES.

Já as obras do VLT, que deveriam ter ficado prontas para a Copa de 2014, uma série de percalços tem atrapalhado a conclusão. Com os serviços suspensos em maio de 2014, motivado pela quebra de contrato com o consórcio CPE-VLT, a obra só foi retomada mais de um ano depois, em julho de 2015.

 

OBRA DA LINHA LESTE DO METRÔ DE FORTALEZA AGUARDA LIBERAÇÃO DE R$ 2 BILHÕES:

 

As obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor) tiveram início em novembro de 2013. Paralisadas no início de 2015, o governo do estado do Ceará aguarda verbas garantidas pelo Governo Federal para a conclusão do trecho.

Ainda esperando a liberação de R$ 2 bilhões, o governador do Ceará, Camilo Santana, está a um passo de perder a paciência. Ele disse há poucos dias que, caso o impasse com os organismos do Governo Federal não seja resolvido através do diálogo, ele poderá entrar na Justiça para garantir os recursos para a Linha Leste do Metrofor. O governador afirma ter todos os documentos que mostram a autorização para a obra, provenientes dos organismos do Governo Federal – Ministério das Cidades e BNDES.

Inicialmente a expectativa era que parte da Linha Leste do Metrofor fosse entregue em 2014. Agora, a nova data de conclusão prevista saltou para 2019.

 

TRECHO 2 DO VLT DEVE ENTRAR EM OPERAÇÃO ASSISTIDA ATÉ O FIM DE JUNHO:

 

A Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra) é a responsável pela implantação do VLT Parangaba-Mucuripe. A obra, dividida em três trechos, está em andamento, e alcançou 65% do previsto. Mas a obra avançou lentamente em sete meses, já que em novembro de 2016 o percentual de execução era de 60%.

Dos três trechos do VLT, o primeiro a entrar em operação é o trecho 2, já com 95% de execução. Entre as estações Borges de Melo e Parangaba, o trecho 2 está em operação experimental (sem passageiros) desde setembro de 2016, com previsão de entrar em operação assistida até o fim deste mês. Nesta fase assistida o sistema vai operar com passageiros, em horários reduzidos e com embarque gratuito.

O trecho 1 contempla a construção da passagem inferior da Avenida Borges de Melo. Este trecho atingiu 60% da execução, e tem previsão de ser entregue ainda em setembro deste ano. O trecho 3, no percurso entre as estações Iate e Borges de Melo, tem expectativa de entrega em 2018.

Quando pronto, o modal terá 13,4 quilômetros de extensão, dos quais 12 quilômetros em superfície e 1,4 em trechos elevados. O VLT de Fortaleza atravessará 22 bairros onde moram mais de 500 mil pessoas.

Os serviços nos três trechos são executados pelo Consórcio VLT Fortaleza, que reúne as empresas AZVI S/A do Brasil e Construtora e Incorporadora Squadro Ltda. O valor total da obra do VLT é estimado em R$ 284,6 milhões.



Para comentar ou arquivar notícia faça seu login no topo da página.


« Voltar


Receba nossa newsletter

 Notícias Relacionadas
Volume de desembolsos do BNDES indica uma recuperação ainda lenta da economia
BNDES da Rússia cobra contrapartida de bancos
Governo começa demolições de casarões para obras do VLT em Cuiabá



Quem somos  |  Fale Conosco  |  Links  |  Galeria de Fotos  |  Memória Ferroviária  |  Mapa do site
Sistema de gerenciamento de conteúdo
São Paulo, sábado, 24 de junho de 2017
Todos os direitos reservados - © Revista Ferroviária