Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

TCU quer que Estados compartilhem dados com governo federal

  28/05/2020
person Poder 360
person Poder 360
TCU quer que Estados compartilhem dados com governo federal Divulgação TCU

O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Vital do Rêgo quer que o Ministério da Economia faça os Estados compartilharem dados fiscais das empresas contribuintes. Basta, para isso, 1 convênio a ser instituído por meio do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária). Acórdão com essa recomendação deve ser aprovado nesta 4ª feira (27.mai).

O Ministério da Infraestrutura pretende implantar o documento eletrônico de transporte que substitui 20 papéis. Mas isso só é possível por meio do convênio com os Estados.

A simplificação permitirá usar mais ferrovias e rios para cargas, diz Vital do Rêgo em seu voto. Isso reduzirá custos e mortes nas rodovias, diz. É o que aponta auditoria feita pelo TCU.

De acordo com a análise da equipe de Vital do Rêgo, as rodovias são responsáveis por 65% do transporte de cargas no país, enquanto as ferrovias ficam com 15% e as hidrovias, 20%. Nos EUA, a proporção é de 32% para as estradas, 45% para os trens e 25% para os rios.

Receba a newsletter do Poder360 todos os dias no seu e-mail seu e-mail

O resultado é que o Brasil tem custo de transporte mais alto do que os competidores no agronegócio. Enquanto o custo para levar uma tonelada de soja ao porto na Argentina é de US$ 20 e nos EUA, de US$ 23, no Brasil a média é de US$ 92.

Para Vital do Rêgo, a intermodalidade permitirá reduzir o custo aumentando o uso de tipos diferentes de transporte conforme o trecho. O estudo realizado por sua equipe mostra que as rodovias são as mais competitivas em distâncias de até 400 quilômetros. As ferrovias são as melhores opções nos trechos de 400 a 1.500 quilômetros. E as hidrovias, de 1.500 até 3.000 quilômetros.

Além da recomendação para o convênio do Confaz com Estados, o acórdão de Vital do Rêgo também determina que o Ministério da Infraestrutura inclua a intermodalidade em todo o planejamento de transporte. Atualmente isso é algo que pode ser considerado ou não, disse o ministro.

Fonte: https://www.poder360.com.br/governo/tcu-quer-que-estado...