Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

Alemanha vai investir 86 bi de euros na sua rede ferroviária

  15/01/2020
person Valor Econômico
person Valor Econômico
Alemanha vai investir 86 bi de euros na sua rede ferroviária

O governo alemão decidiu mudar sua reputação de não gastar o bastante na infraestrutura do país, ao anunciar um programa de investimentos na sua rede ferroviária de 86 bilhões de eruos ao longo de 10 anos - o maior de sua história.

O plano prevê um aumento de 54% nos gastos, em relação ao orçamento anterior. Boa parte do dinheiro será destinado à modernização das ferrovias, estações, postos de sinalização e sistemas de fornecimento de energia.

Essa é a maior ofensiva de crescimento, investimento e modernização em mais de 180 anos de história das ferrovias [na Alemanha], disse Richard Lutz, executivo-chefe da estatal Deutsche Bahn, maior operadora ferroviária da Europa.

O programa foi anunciado num momento em que o governo da premiê Angela Merkel está sob pressão crescente para abandonar seu compromisso com um orçamento equilibrado (déficit zero) e aumentar os gastos públicos.

Até economistas mais linha-dura da Alemanha têm dito que, num período de alta arrecadação fiscal e baixas taxas de juro, o governo deveria investir muito mais nas escolas, estradas e pontes do país.

O programa de investimentos define a Deutsche Bahn como central para o ambicioso plano de Berlim de combater as mudanças climáticas e levar os consumidores a usar alternativas de transporte menos dependentes de carbono.

A Alemanha se comprometeu a reduzir em até 42% as emissões de carbono de seu setor de transportes até 2030, e quer elevar o número de usuários dos trens de longa distância da Deutsche Bahn, de 148 milhões em 2018 para 260 milhões em 2030. No ano passado, o governo barateou as viagens ferroviárias com a redução do imposto sobre valor agregado nas passagens de trem de longa distância.

Mas a Deutsche Bahn sofre de um problema de imagem no pais, com queixas frequentes sobre a qualidade de seus serviços. Só 76% de seus trens de longa distância cumpriram o horário em 2018, abaixo da meta oficial de 82%.

Graças à injeção de fundos, isso agora deve melhorar. Temos a tarefa de criar uma rede ferroviária moderna, que seja mais pontual, mais confiável e mais eficiente, e tenha mais passageiros e cargas viajando por trem, disse Andreas Scheuer, ministro dos Transportes.

O ministro das Finanças da Alemanha, Olaf Scholz, também presente na cerimônia de assinatura, disse: O grande problema neste momento é como parar as mudanças climáticas, e nunca conseguiremos fazer isso sem uma infraestrutura ferroviária eficiente.

Pelo acordo, o governo alemão cobrirá 62 bilhões de euros do programa de investimentos, e a Deutsche Bahn gastará  24 bilhões de euros. Dividendos da empresa serão totalmente reinvestidos no projeto.

O dinheiro será destinado à modernização de 2.000 km de vias férreas e 2.000 dispositivos de mudança de via por ano. Cerca de 2.000 pontes serão renovadas até 2030, e  7 bilhões de euros serão investidos em infraestrutura de sinalização.

Mas o principal sindicato dos ferroviários alemães, o EVG, criticou o valor de 86 bilhões, que considera inadequado. O presidente do sindicato, Alexander Kirchner, disse no ano passado que a rede ferroviária foi negligenciada por décadas e isso resultou em um enorme atraso em termos de investimentos, que hoje está na casa dos 60 bilhões por ano.

A cobrança por mais investimento em todos os setores cresceu depois que o Ministério das Finanças revelou, na segunda-feira, que o país teve superávit orçamentário de 13,5 bilhões no ano passado, o maior de sua história - em parte como resultado de gastos menores com juros da dívida pública. O recorde anterior, de 2015, foi de 12,1 bilhões de eruos

Fonte: https://valor.globo.com/mundo/noticia/2020/01/15/aleman...