Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

Mauro Mendes adia solução para VLT e diz que modal foi 'grande confusão' armada para MT

  15/01/2020
person Olhar Direto
person Olhar Direto
Mauro Mendes adia solução para VLT e diz que modal foi 'grande confusão' armada para MT Foto: Rogério Florentino

O governador Mauro Mendes (DEM) definiu as obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) como uma "grande confusão" armada para Mato Grosso. Segundo o chefe do Executivo, que havia prometido uma resposta sobre o assunto até o final do ano passado, a definição sobre o futuro do VLT será adiada mais uma vez, mas deve ocorrer ainda ao longo do primeiro semestre deste ano.

"A única [obra] que está sub judice ou sob definição é com relação ao VLT e essa grande confusão que armaram para o Estado de Mato Grosso. Nós temos aí processos na justiça, uma grande confusão e que nós teremos que tomar uma decisão a respeito disso" disse o governador, na manhã desta segunda-feira (13), durante a inauguração da Avenida Parque do Barbado, uma das obras que deveriam ter ficado prontas para a Copa do Mundo em 2014.

Mauro Mendes também justificou o atraso em sua resposta sobre as obras. "A intenção era fazê-lo no primeiro ano, lamentavelmente não foi possível por conta das inúmeras variáveis pertinentes aí nesse processo, mas ao longo deste primeiro semestre eu tenho certeza que nós teremos todos os elementos pra tomar a melhor decisão aqui para a baixada cuiabana e para todo o Estado de Mato Grosso", disse Mendes.

Em 12 de julho do ano passado, o Governo do Estado criou um Grupo de Trabalho (GT) com o propósito de encomendar estudo de viabilidade técnica junto à Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, por intermédio da portaria nº 1674, órgão vinculado ao Ministério de Desenvolvimento Regional. O empreendimento tem contrato de financiamento no Programa Pró-Transporte, e se encontra atualmente paralisado.

Mesmo 'empacado', o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) continua a ter um gasto considerável aos cofres públicos. No total, da gestão de Pedro Taques (PSDB) até a atual, de Mauro Mendes, já foram desembolsados mais de R$ 600 milhões para o pagamento de empréstimos a bancos federais. A criação de um Grupo de Trabalho da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para acompanhar os trâmites da equipe técnica do Executivo também foi estabelecida.

Novela do VLT

O VLT foi escolhido como modal de transporte a ser implantado em Cuiabá e Várzea Grande ainda no período anterior à participação de Cuiabá na Copa do Mundo de 2014.

O investimento total a ser feito pelo governo do estado corresponderia a R$ 1,477 bilhão, por meio de um empréstimo contraído junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Após cinco anos, as obras estão paralisadas e sem perspectiva de retorno. No dia 1º de novembro, o Diário Oficial da União (DOU) publicou a decisão administrativa do governo federal em prorrogar por 120 dias o estudo a respeito da viabilidade do VLT.

A prorrogação do prazo de conclusão do estudo veio do Ministério de Desenvolvimento Regional, por causa da complexidade do modal e do levantamento de informações.

Fonte: https://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=4...