Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

Estado de SP analisa compra de consórcio para definir retomada de obras da Linha 6-Laranja do Metrô

  14/11/2019
person G1
person G1
Estado de SP analisa compra de consórcio para definir retomada de obras da Linha 6-Laranja do Metrô Obras da Linha Laranja estão paradas há 3 anos e cronograma de retomada só será definido após conclusão do processo de compra do Consórcio - Foto: TV

O governo do Estado de São Paulo analisa a compra pela empresa espanhola Acciona do consórcio Move SP dos direitos de construção e exploração da Linha 6- Laranja do Metrô para que possa estabelecer um cronograma para retorno dos funcionários aos canteiros de obras da linha, que estão paradas há três anos.

Ainda não há previsão de quando as obras, que começaram em 2015, serão retomadas. A previsão de término, quando a linha foi anunciada, era de 2021.A Linha 6-Laranja do Metrô ligará a Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo, até a estação São Joaquim, da Linha 1-Azul do Metrô, no Centro da São Paulo. Até agora já foram gastos R$ 1,6 bilhão. O custo final deve chegar a R$ 12 bilhões - metade paga pelo estado.Mas a linha foi paralisada em 2016, após as empresas que integram o consórcio Move SP terem sido denunciadas na Operação Lava Jato, que investiga casos de corrupção e desvio de recursos públicos.

O consórcio alegou que parou os trabalhos porque não conseguia mais financiar o projeto, por falta de crédito. O governo não quis romper o contrato e argumentou que seria mais rápido a Move SP vender os direitos de construção e exploração do que desfazer o contrato e abrir uma nova licitação.Na última semana, o grupo espanhol Acciona comprou o consórcio. Agora, segundo o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, a transação está na fase final, em que será analisada a documentação, para que o governo possa aprovar ou não o negócio.

Nesta quarta-feira (13), o SP1 acompanhou uma vistoria no canteiro de obras da futura estação Freguesia do Ó, e encontrou o tatuzão, equipamento utilizado para a perfuração do solo, desmontado, mas em bom estado, dentro de galpões."Há de se concluir o processo de aquisição por parte da empresa Acciona junto ao consórcio Move São Paulo, para que aí, sim, termos um cronograma de retomadas e um prazo estabelecido de toda essa obra. Seja ela por fazer, seja ela toda sua totalidade", disse o secretário dos Transportes Metropolitanos.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/11/13/es...