. Notícias | Revista Ferroviária
Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

Em cinco anos, CPTM registra 5,7 mil quedas no vão entre o trem e a plataforma

  15/05/2019
person Diário do Transporte
person Diário do Transporte
Em cinco anos, CPTM registra 5,7 mil quedas no vão entre o trem e a plataforma

Para evitar acidentes por conta do vão entre o trem e a plataforma, a CPTM informou, em nota ao Diário do Transporte, que está instalando borrachões de proteção nas plataformas e intensificou as orientações de segurança aos passageiros nas estações e redes sociais.

"Isso ajudou a diminuir o número de acidentes. De 2017 para 2018, houve uma queda de quase 25% no número de quedas no vão entre o trem e a plataforma. A CPTM segue no processo de instalação dos borrachões", informou a companhia, em nota.

A CPTM informou ainda que, em casos de acidente, as equipes de estações e segurança são treinadas para prestar os primeiros socorros, acionar o resgaste, se necessário, ou encaminhar a vítima a um hospital.

Conforme já noticiado pelo Diário do Transporte, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) recomenda vãos de dez centímetros, mas a média das estações da CPTM é de 18 centímetros.

Na estação Aracaré, da Linha 12-Safira (Brás - Calmon Vianna), por exemplo, a distância entre trens e plataformas é de 46 centímetros, a maior da rede.

Contrato

A CPTM firmou um contrato de R$ 7,2 milhões para adequar o vão das plataformas de oito estações da rede: Brás e Tatuapé (Linha 11-Coral), São Miguel Paulista (Linha 12-Safira), Osasco (Linha 8-Diamante), Santo Amaro (Linha 9-Esmeralda), Luz e Barra Funda (Linha 7-Rubi) e Santo André (Linha 10-Turquesa).

A classificada foi a empresa Ina Representações e Serviços Técnicos Ltda. O contrato firmado em novembro de 2018 é de 18 meses e envolve fornecimento de mão de obra e materiais.

Trens de Carga

O espaço entre o vão e a plataforma se deve ao compartilhamento das vias da CPTM com os trens de carga, que são mais largos do que as composições de passageiros. A companhia ressaltou, em nota, que a implantação do Ferroanel permitirá a transferência dos trens de carga para uma via exclusiva, o que pode acabar com o problema.

O governador João Doria assinou, em 29 de janeiro de 2019, um protocolo de intenções entre o Governo do Estado de São Paulo e o Governo Federal para a construção do trecho Norte do Ferroanel.

O trecho Norte do Ferroanel está previsto para ligar Perus, na zona Norte de São Paulo, a Itaquaquecetuba, em um trajeto que compreende 53 quilômetros de trilhos, com investimentos no valor de R$ 3,5 bilhões.

Serão, ao todo, 12 quilômetros com 42 pontes e viadutos, 17 quilômetros de túneis e 23 quilômetros em terraplanagem.

O Ferroanel será usado para transporte de passageiros, de modo segregado ao transporte de cargas. A expectativa do Governo do Estado é de que mais de três milhões de pessoas sejam transportadas neste trecho. Após o início das obras, o trecho deve ficar pronto em 48 meses, também conforme a previsão do poder público.

 

Fonte: https://diariodotransporte.com.br/2019/05/15/em-cinco-a...