Recuperação da senha
Insira o seu e-mail cadastrado para receber instruções para recuperar o seu acesso.
×




Cadastre-se já na newsletter. Fique por dentro das notícias, cadastre-se agora na newsletter!
Últimas Notícias

Ministro diz que rodovia Rio-Santos será concedida à iniciativa privada junto com Nova Dutra

  11/01/2019
person G1
person G1
Ministro diz que rodovia Rio-Santos será concedida à iniciativa privada junto com Nova Dutra Trecho da rodovia Rio-Santos, na altura de Guarujá - Foto: Reprodução/DER

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou nesta quinta-feira (10) que o governo vai incluir a rodovia Rio-Santos (trecho da BR-101) no leilão de relicitação da Nova Dutra (Rio-São Paulo).

Em 2017, o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) decidiu relicitar a concessão Nova Dutra, que está próximo de vencer. O trecho é operado pela empresa CCR e é a principal ligação terrestre entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

"A Rio-Santos será feita dentro do que será a nova concessão da Nova Dutra", afirmou o ministro após se reunir com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Para o governador, a concessão da Rio-Santos para a iniciativa privada vai melhorar a qualidade da rodovia, diminuir acidentes e fomentar o turismo no litoral.

"A Rio-Santos é um modal importante sobretudo para o turismo nessa região do litoral norte de São Paulo. Não faz sentido que uma rodovia dessa importância não esteja concessionada e sendo operada pelo setor privado, melhorando a sua eficiência, reduzindo o seu potencial de acidentes e melhorando a funcionalidade para irrigar a indústria do turismo", disse Doria.

Ferroanel

Na reunião, afirmou Tarcísio, também foi falado da construção do Ferroanel de São Paulo e do trem intercidades.

Segundo o ministro, o Ferroanel será construído com a renovação antecipada do contrato da empresa MRS.

Em julho do ano passado, o PPI aprovou a inclusão do Ferroanel no programa. A previsão é que a ferrovia seja construída pela MRS como contrapartida pela renovação dos contratos das ferrovias que pertencem à empresa.

O Ferroanel Norte terá 53 quilômetros e permitirá o desvio de trens de carga que hoje dividem os trilhos com a companhia de metrô de São Paulo. O governo estima que o projeto exigirá um investimento de R$ 5 bilhões.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/01/10/minist...